segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

ACERCA DO NATAL E TAL

Foto Google

Pois a questão aqui não se põe em termos de inspiração natalícia ou coisa que o valha. A gente tem mesmo é de manter o bicho vivo, e não é o cabrito nem o bacalhau, é mesmo o blog. Por isso, avante camarada, que tem de sair texto nem que seja na marra, como dizem os nossos irmãos brasileiros (irmãos o tanas, não tenho irmãos brasileiros! Ouvi dizer que tinha primos, mas as provas são inconclusivas...). E assim sendo, resolvi escrever sobre o Natal, o que, nesta época, tem laivos de altiva originalidade e sapiência.

Ora anda tudo por aí a enviar mensagens de Natal. Sim, já começou. Os píncaros desta nova tradição atingem-se lá para dia 24, e nessa altura o tráfego de mensagens é tanto que tentar telefonar com um telefone móvel é uma tarefa hercúlea. Eu que o diga, que o velhote teve um AVC no dia 24 de Dezembro do ano passado e se não houvesse telefone fixo bem que nos morria nas mãos. Já recuperou, obrigado, e sem grandes mazelas. Ora eu não envio mensagens para ninguém, embora responda a quem me envie, por questão de boa educação. Enviam-me alguns aquelas mensagens curtas tipo "Boas Festas" ou Bom Natal" e eu respondo na mesma moeda. Mas depois há os artistas e poetas. Os artistas são aqueles que misturam coisas que sabem que nos chateiam com as mensagens de Natal. Tipo o Benfica ou o Benfica. Coisas simples como o Benfica. Este ano não vai chatear, de certeza. A esses respondo com "Bom Natal" e um ocasional "se metesses um troço de lombarda pelo acima é que fazias bem"... Penso que fica no ouvido e entra bem... no espírito natalício da coisa. Os poetas são aqueles que se fartam de receber e guardar e reenviar mails com anjinhos e correntes de boa sorte e de benfeitorias diversas, um pouco ao estilo da IURD, fazem uma adaptação de software e toca de enviar mensagens que demoram a noite toda a descarregar. A esses respondo simplesmente com "Bom Natal".

Se há coisa que me enerva solenemente é estar prestes a mergulhar no raio do bacalhau e o telemóvel dar aquele bip a avisar que caiu mensagem. É que toda a gente olha para nós, à espera que saltemos da cadeira com gula incontrolada à procura do dito cujo, procurando saber quem foi a alma caridosa que se lembrou de nós. Tudo bem, sei que a intenção é boa, mas não gastem mais dinheiro. Outra coisa que me enerva é que o Natal é suposto marcar o nascimento de Cristo, e, no entanto, não se vê Cristo em lado nenhum. É Pai Natal para aqui, para ali, para acolá, renas e magos, mas Cristo está quieto! Sei bem que andam por aí a roubar as figuras dos presépios, os Cristos, os S.Josés e até os burros! Curiosamente, deixam sempre a Virgem... Pois, pode ser virgem, mas acabou de dar à luz e não serve para... coiso! Para isso, até o S.José deve ser melhor... mas não sei, ainda não experimentei. Também pode ser porque muita gente sabe que a história está um bocado mal contada e que a Virgem deve ter metido os palitos ao bom do José com o Gabriel Arcanjo... Mas isto já é má língua.

Outra coisa mal contada é a história dos Reis Magos. Vieram de Oriente, e um era negro! Interessante, pois se vieram do Oriente, não deviam ser mais para o amarelo? Depois, andaram a seguir uma estrela. Pois, está bem, olha se fosse hoje... A ver estrelas andam muitos por aí por não terem atenção ao caminho. Os presentes! Os presentes dos Reis Magos. Ora um trouxe ouro. Não deve ter trazido grande quantidade, pois consta que José continuou a ser carpinteiro. Outro trouxe incenso! Incenso? Aquela merdice que cheira a charro seco que um gajo compra nos chineses a trinta paus o euro??? Rico presente! O terceiro trouxe mirra, mas o José deitou-a fora logo que pode. O facto de ainda não ter estreado a Virgem não queria dizer que o não fizesse mais tarde e pelos vistos fez mesmo, por isso não mirrou!

Os presépios são giros, também. Um espectáculo, alguns deles. Nunca falta o menino, a Virgem, o Corn... José, o burro e a vaca, que mantiveram o menino quente, uma manjedoura e, está-se a ver, os Reis Magos, que, no entanto, só chegaram 15 dias depois!!! Porra, que pais desnaturados! 15 dias dentro de uma gruta com o puto dentro de uma manjedoura, a ser aquecido pelo bafo de um burro e uma vaca?? Isto hoje era processo por maus tratos e o puto ia para uma instituição, de onde sairia aos 18 para pregar o evangelho. Ou não. Provavelmente sairia para pregar o conto do vigário. Por falar em conto do vigário, não é que os 3 paneleiros Magos demoraram 15 dias a chegar ao local? Ah, porque foi para despistar o Herodes, ah, porque o Herodes isto e aquilo é maluco e mais o camandro... Pois era maluco, mas para vos encher o papo de tudo o que era bom já serviu!! Vígaros, digo-vos eu!!! Por isso mesmo, quando lá chegaram, assim pelo sim pelo sim senhor, estava lá o senhor polícia (este sim, veio do Oriente, deve ser da mesma esquadra do Jackie Chan) para proteger o puto com karate-do, taekwon-do e fugir-do... polícia que está com cara de poucos amigos, quase como quem diz: "Ai os filhos das p#$%&s dos Magos que chegaram, marroquinos do car#$%&$!!

PS: Este post não intenta ser racista. Mas até pode ser...

25 comentários:

  1. "já se pode?" :p
    Xiça, que o teu espírito natalício deve ter sido transferido para mim à nascença! Eu adoro o Natal e estou mortinha por poder passar dois dias em família, ao lado da lareira, a conversar, a jogar cartas, a empanturrar-me de doces e, sim, a abrir presentes, que eu adoro presentes!
    Feliz Natal grinch :P

    ResponderEliminar
  2. mais uma pérola... a tua descrição narrativa do nascimento de cristo deveria ser a oficial... :P

    e realmente é verdade só se vêm pais natais e o menino nem vê-lo... :)

    ResponderEliminar
  3. Não gosto do Natal, CIRRUS! JÁ O TINHA DITO...
    mas, como é da tradição e te quero bem...BOAS FESTAS!
    beijoamigo de
    lusibero

    ResponderEliminar
  4. Cirrus, desejo-te um Feliz Natal na companhia de todos os que te rodeiam e te são queridos.

    Abraço

    Norberto

    ResponderEliminar
  5. Sara, está bem, então adoras presentes. Havias de levar com incenso dos 300 ou dos chineses... Depois queria ver...

    Cartas? A dinheiro?

    :)

    ResponderEliminar
  6. Ana, é o espírito comercial Coca-Cola a sobrepor-se aos valores cristãos. Não tem nada de mal, apenas fisicamente mais caro e mentalmente mais barato, penso eu...

    Pérolas? Os Magos também levavam pérolas? E ninguém me disse puto?

    ResponderEliminar
  7. Maria, o gostar ou não do Natal não é grande definição de ninguém. Por muito pouco, como está no post, não fiquei a detestar o Natal. Mesmo assim, não é coisa que me diga particularmente muito... Enfim... É mais "alumiado" que o resto do ano...

    Mas, cumprindo a tradição:

    Um Santo Natal, na companhia de quem lhe quer bem. Não, eu não posso ir...

    ;)

    Mas vou passá-lo aí perto...

    ;)

    ResponderEliminar
  8. Norberto, por certo não estarão todos, são assim os gajos populares!!!!

    :D

    Retribuo-te fervorosamente, sei que mereces:

    Um Feliz Natal!

    ResponderEliminar
  9. Friend, é esse o espírito.
    No fundo, a história do nascimento do menino é muito semelhante a qq enredo de uma novela da TVI... mas com menor orçamento.

    Fica bem.

    ResponderEliminar
  10. Catsone, agora resumiste tudo muito bem, sem dúvida. Tira encanto à história mas é mais certo. A TVI que nos ouça e ainda vais ver a Diana Chaves a dar de mamar em directo... O que não é má ideia!

    ResponderEliminar
  11. No fundo, bem la no fundo, es um romantico...
    Adoras a narrativa tradicional do nascimento, ou nao a saberias assim, de cor e salteado (melhor que eu, admito).

    Gostas de receber sms com as Boas Festas, ou farias como eu, que antes de me sentar a mesa com aqueles que sao realmente importantes na minha vida, apago o telele.

    Quanto ao cerne do teu texto, que segundo a minha interpretacao, tem muito pouco a ver com as palavras escolhidas, a ser mentira, foi uma grande mentira, a ser verdade, estamos perante uma grande verdade.

    Aquele abraco para ti e um Natal como tu queiras e respeites, porque felizmente, ainda temos livre arbitrio.
    Bem haja

    ResponderEliminar
  12. Francisco, boa noite, e admito ser mesmo um romântico!! Foi por isso que escolhi aquela foto do polícia a escoltar o S.José e a Virgem! Oh pa ele, tão romântico!

    ;D

    Sms, sinceramente, não gosto mesmo. Não posso é desligar o telemóvel, infelizmente, dia ou noite, feriados ou férias. Um acidente na minha profissão é sempre grave e sempre emergência, por isso... Nunca me aconteceu, mas...

    Sabes bem que já li a Bíblia por duas vezes e admito ter lido o Novo Testamento por mais algumas, isoladamente. Como diz o Saramago, literáriamente, valem muito.

    Retribuo-te o abraço sincero, evidente. Mas o Natal para mim não é passado de maneira diferente dos outros. nestas coisas, os velhinhos é que mandam, sabes tu bem disso!!

    Abraço!

    ResponderEliminar
  13. Sei e colaboro por causa deles, so por eles. Mas o facto de nao valorizar o tradicionalismo do natal, nao me impede de o passar com tranquilidade e com os olhos mais brilhantes, seja pelo significado da quadra, pelo brilho dos pisca-piscas, ou pelo efeito do tintol que ja se sabe, nestes dias nao pode faltar eh eh eh eh

    Brincadeiras a parte, a religiosidade da quadra nao me diz muito, como ja deves ter notado ate no meu tasco, mas o espirito que a mesma instiga nas pessoas comove-me. Quem dera fosse "natal" muitas vezes por ano.

    ResponderEliminar
  14. Pelo menos as pessoas andam mais aliviadas e pensam menos nos problemas do dia a dia, o que é bom. Pensa-se demais nos problemas, e pouco nas soluções e alguns há que nem soluções têm...

    ResponderEliminar
  15. Bom dia! Alguns já não têm soluções nem conserto :-)

    ResponderEliminar
  16. Bom dia! Mas para esses, de pouco vale o pensamento ou preocupação. Penso que as pessoas se preocupam demais com coisas que estão fora do seu controlo.

    ResponderEliminar
  17. É pena que o espírito natalício só venha ao de cima, com maior intensidade, nesta época do ano. Que bom seria para a humanidade que o mesmo perdurasse, sempre, durante todo o ano. Um bom ano para todos nós e para si em particular Eusébio Santos, que se aproxima, com tudo do melhor. A esperança de dias melhores é o que nos leva sempre a sonhar.

    ResponderEliminar
  18. Provinciano, um Bom Ano para si. E sim, de facto, apesar de não ser nada religioso, o espírito do Natal poderia perdurar mais algum tempo.

    ResponderEliminar
  19. cirrus, se não falarmos mais um óptimo natal para ti e para os teus...

    que recebas muitas prendinhas no teu sapatinho... :P

    ResponderEliminar
  20. Ana, um Feliz Natal para ti. Sapatinhos e coelhinhos e fadinhas não são para mim.

    ResponderEliminar
  21. eu sei tava na tanga... :)

    ResponderEliminar
  22. Gostava de ver isso!!!!

    :D

    Há fotos??

    ResponderEliminar
  23. Já somos dois a não não gostar de mensagens de Natal. Não as envio, apenas retribuo as que recebo.
    Aos amigos faço questão de telefonar, para lhes ouvir a voz... sempre é algo mais pessoal que uma mensagem!

    Se entretanto não "falarmos" mais, que o meu tempo tem sido escasso, desejo que tu e os que te são queridos tenham um excelente Natal!

    Feliz Natal, Cirrus! :)

    ResponderEliminar
  24. Pronúncia, um Feliz Natal!

    ResponderEliminar
  25. :) Viva a Coca-Cola! Até porque o Natal já acabou...

    Abraço

    ResponderEliminar

LEVANTAR VOO AQUI, POR FAVOR