quarta-feira, 5 de maio de 2010

MAIORIA CATÓLICA

Eu já não tinha qualquer dúvida que Portugal era um país maioritariamente católico. Mas depois de ler esta notícia, sem dúvida que confirmei essa suspeita. Penso até que o número de católicos neste país vai subir em flecha. Estou seriamente a pensar em tornar-me católico devoto, pelo menos por cinco horas.

É SÓ SEGUIR O LINK: . NOTÍCIA .

Não sei o que diga. Já não sei se critico a Igreja ou se tenho pena dela...

Link enviado por mail por FB - Obrigado!
Imagem Google

66 comentários:

  1. Eusebio, nem acredito nesta noticia, nem quero acreditar que tu acreditas...
    Por mera casualidade, visto ter na altura um restaurante a 100 metros de uma catedral onde Joao Paulo II rezou missa, tive oportunidade de ver o aglomerado de pessoas que quase batiam umas nas outras para ver quem se aproximava mais das barreiras policiais. Acredita que nao faltarao pessoas em qualquer dos lugares onde o velho se apresentar, sejam pros ou contras, sem cobrarem nada :-)

    ResponderEliminar
  2. Francisco, já verifiquei se existe o tal anúncio a pedir pessoal. É verdadeiro, pelo que a notícia também é. A questão aqui não é tanto recearem falta de gente, vai haver muita gente a querer ver o "velho", como dizes. Tem mais a ver com o controle de manifestações. Pelo que é aventado na notícia, e isso é que já não sei se é verdadeiro, para ser sincero, é que estes contratados se postariam de moldes anular visualmente qualquer tentativa de manifestação contra o Papa.

    Vale o que vale. Mas o recrutamento, pelos vistos, existe mesmo.

    ResponderEliminar
  3. Sara, foi a minha primeira reacção e o título do mail.

    ResponderEliminar
  4. Pffff....Ir bater palmas ao programa da Fátima Lopes é mais rentável!:P

    ResponderEliminar
  5. ADEK, quanto é que pagam??

    ResponderEliminar
  6. Desculpem meter-me na conversa, mas já ouvi falar entre 35 e 50 aéreos, meu caro. E há quem faça um programa de manha e outro de tarde, por vezes. Se prestares atenção, aparecem umas carinhas larocas que estão em todas.

    Não sei é se passarão recibos:-)

    ResponderEliminar
  7. Francisco, não confirmado, mas parece que o Grande Artista faz o mesmo nos seus concertos... E se assim for, não sei porque razão o Papa é menos que ele...

    ResponderEliminar
  8. Ora nem mais, Francisco Vieira! Também já ouvi falar nesses valores:P Mas nada oficial. Mas tenho conhecimento de casais reformados que vão à Ritinha de manhã e à Fatinha à tarde:P E não sei se lhes valerá a pena (financeira, claro) trocarem a Ritinha e a Fatinha pelo Bentinho... Só não vale a pena pelos euros, claro, porque o Bentinho oferece-lhes a salvação...
    [(25+25)x2](no mínimo) ou [17,5x2+Salvação]...Qual escolhiam vocÊs?:P

    ResponderEliminar
  9. ADEK, nem hesitava!!! Bota para cá os 50 aéreos, que Salvação a gente depois fala com os protestantes, ortodoxos, islâmicos, judeus, budistas, xintoístas, hindus... Eles têm lá disso em stock!!

    ResponderEliminar
  10. Quem é o grande artista???

    Vês como afinal parece que se confirmam os números?

    ResponderEliminar
  11. Francisco, o Grande Artista é o TENY!!

    Confirmam-se e chego à conclusão que a Fátima Lopes e a Júlia Pinheiro valem o dobro do Papa. Vê lá onde andam o preço da fé...

    ResponderEliminar
  12. Pá eu até a custo 0 vou bater palmas à malta que sai dos cacilheiros às sete da manhã e mantenho-me até às 21 h do mesmo dia só para não levar com a telvisão, com os engarrafamentos e parvoíce que vai reinar no país nesses dias. Bato palmas e ainda digo "ehhhhh".

    ResponderEliminar
  13. Menina Ção, eu até acrescentaria que me punha aos saltos no meio da missa dos Aliados a gritar "E esta merda é toda nossa, olé, olé...!!". Mas não vou fazer isso. Não por respeito ao Papa, mas por respeito àqueles que ali vão estar na defesa das suas convicções. Errados, mas sinceros. Ou melhor, espero eu que estejam errados e que sejam sinceros. Que não seja pelos 17,5€...

    ResponderEliminar
  14. Se se tornar devoto ainda vai a tempo de ser benzido por sua santidade. ah ah ah

    ResponderEliminar
  15. Levy, lagarto, lagarto...

    ;)

    ResponderEliminar
  16. Compreende-se...

    São esperadas manifestações policiais e distribuidores de preservativos. Também ouvi dizer que é possível aparecer o Rui Moreira e os super-morcões reclamando verdade desportiva (mas só para este ano...)!

    ResponderEliminar
  17. Dylan, n'A Bola de hoje, o Rui Moreira admite que o Benfica foi a "melhor equipa"!!

    ResponderEliminar
  18. Eu ouvi na Antena 1, mas cheirou-me a podre, desculpa, falsidade...

    ResponderEliminar
  19. Dylan, é provável. Mesmo que agora seja sincero, foram anos e anos a cheirar mal da boca...

    ResponderEliminar
  20. Concordarás então que, meter-lhe uma bola de golfe na traqueia poderia mudar-lhe o hálito?!...

    ResponderEliminar
  21. se reparares muitos dos comentários a essa notícia "revoltam-se" precisamente contra a mesma. Por isso acho que podes ter esperança de ainda haverem pessoas que sabem o que é verdadeiramente importante ou pelo menos sabem distinguir fé de religião!!!! e assuntos políticos e económicos de religião...

    e não tens de, como eu, levar com um comentário do estilo "falas tanto sobre deus e religião, deus queira que tu nunca te encontres numa situação em que precises dele" ao jantar...
    se isto não é ar de superioridade e arrogância entre um crente e um não crente (como se o crente fosse mais que eu e eu uma coitadinha que poderei vir a precisar dele e serei castigada pela minha descrença), não sei o que será. e ainda me acusam de intolerância quando digo que eu não devia pagar a visita do papa a Portugal (e que sou obviamente anti-religião cristã).
    ouvir depois que por essa ordem de ideias a minha universidade também não devia ser paga pela sociedade foi a cereja no topo do bolo. o.O

    Já para não falar que supostamente a minha visão de "deus" como a natureza/vida/universo é um perfeito disparate (e estou errada, É CLARO).
    não sei porque teimo sempre em discutir religião ao jantar... mais valia estar calada...
    mas porquê, PORQUE É QUE EU AINDA ME DOU AO TRABALHO!!!!!!!! :P :P

    ResponderEliminar
  22. meu deus, que comentário longo!!!!!!!!!!!

    desculpa lá!!!! :P

    ResponderEliminar
  23. Dylan, só se fosse empurrada por um preservativo recauchutado recheado...

    ResponderEliminar
  24. *de ainda haver...
    *de ainda haver....

    raio de erro!!!!!!!! ando eu em línguas... :P

    ResponderEliminar
  25. Anne, tens de ser mais assertiva. Se essa pessoa te fala nesses termos, o que tens de fazer é falar no mesmo tom. Normalmente as pessoas só entendem aquilo que ouvem realmente. E muitas só ouvem quando as coisas são ditas com a máxima convicção, em tom firme e como se fossem certezas absolutas.

    Essa de comparar a visita do Papa à Universidade é hilariante!!!

    :D

    ResponderEliminar
  26. Estás desculpada, Anne. Pergunta a essas pessoas se acreditam que existe o Pai Natal. As provas são as mesmas.

    ResponderEliminar
  27. mas há mts que mesmo com essa convicção de que falas não sabem aceitar diferentes visões da vida e ainda nos fazem questionar se realmente estamos a ouvir bem o que realmente estamos a ouvir!!!!

    omg essa da universidade tirou me completamente do sério. não sabia se havia de rir ou ficar completamente indignada. e depois jogam a cartada do "tu és mt nova mais tarde vais perceber"... perceber o quê? que há mais para além daquilo que nos querem fazer acreditar? isso já sei há mt. se calhar por isso a condenação. devia seguir o rebanho e obedecer como um carneirinho.

    e qual é a cena de eles reclamarem para eles todas as qualidades que podemos considerar honrosas no ser humano? se alguém é bondoso, generoso, tem compaixão ou auxilia o seu semelhante certamente é religioso. bolas que isto dá-me uma volta ao cérebro!!!!!! :P

    ResponderEliminar
  28. por falar nisso (nada a ver) não me chegaste a responder à minha resposta à tua questão sobre os apelidos... :P

    ResponderEliminar
  29. Carrega no Porco, Forteifeio! Sei que também andas por aí!...

    ResponderEliminar
  30. Anne,
    Estamos a falar de Porco no espeto. és servida?!

    ResponderEliminar
  31. ahahahah já reparei
    :P por mim pode ser... se bem que um leitaozinho assado caía que era uma maravilha :P

    ResponderEliminar
  32. Anne, omg não conheço... é algum desodorizante novo?

    A arrogância dos cristãos e dos religiosos em geral mede-se sempre em grande bitola. Não é por acaso que a religião faz, com facilidade, estourar uma guerra e já quantas famílias foram separadas por ela??

    Descansa, reflecte as tuas ideias no teu dia a dia. E quando precisares de alguém, será sempre, acima de tudo, de ti própria. Deus é a desculpa de muita gente para não tomar qualquer decisão na sua vida. Não esperes por ele, não te vai aparecer em cima de uma azinheira nem à sombra de uma bananeira.

    Quais apelidos?

    ResponderEliminar
  33. Anne,

    Não havia necessidade de gozares com o Papa!

    ResponderEliminar
  34. e é exactamente isso que eu digo à minha filha quando ela diz que tem é de contar com ela própria para ser feliz e não com jesus e deus e santos e afins... (ainda me pergunto como é que eu a deixei ser influenciada assim...)
    mas com o tempo ela vai compreender. quando tiver idade para compreender a complexa necessidade para a existência de religiões para a maioria das pessoas.

    no post onde dizes que tens sangue judeu de uma parte da família e me perguntaste quais os meus apelidos... desconfio agora que cá para mim ainda vou ter de pedir uma medida de restrição contra alguém...... ahahahahahahahahah :P


    omg- oh my god!!!! :P ahahahah força do habito!!!

    ResponderEliminar
  35. dylan, gozar com o papa? nunca compararia o mesmo ao leitão. é um insulto para o porquito!!!!!! :P

    ResponderEliminar
  36. Anne, já me lembro. As famílias com sangue judeu em Portugal, descendentes dos Cristão Novos, adoptaram apelidos muito específicos, pelos quais se pode detectar facilmente o sangue judeu. Embora não seja infalível, no meu caso foi certo. Uma pequena investigação genealógica e aí está: também tenho sangue judeu.

    A tua filha vai ser um espírito livre e poderoso. Deixa-a voar, mas não a deixes cair!

    ResponderEliminar
  37. vai? espero bem que tenhas razão, pelo menos vou fazer o possível para isso. vou estar sempre aqui para o que ela precisar. e ensinar-lhe de que nao se deve nunca render às aparências das coisas, das pessoas. para não se limitar a aceitar o que lhe tentam enfiar pelos olhos... com tempo!!! :P

    que tipo de apelidos adoptaram já agora?

    ResponderEliminar
  38. dylan, com jumento??? ainda não sei, sabes que os burros, apesar do nome são muito inteligentes. aliás, acho que qualquer outra forma de vida se sentiria insultada.... =D

    ResponderEliminar
  39. Oh moço, já abriste o link que te enviei? Depois diz qq coisa :-)

    ResponderEliminar
  40. Com essas expressões, vai mesmo.

    Apelidos ligados à natureza, como Moreira, Pereira, Silva, Campos, etc.
    Por outro lado, alguns também ligados à própria religião católica: Santos, Jesus, Judas, etc.
    Como vês, são até bastante comuns e há milhões de portugueses muito provavelmente com sangue judeu.

    ResponderEliminar
  41. Francisco, vou enviar-te um mail. Já conhecia, pois sou doido por Monty Pithon.

    ResponderEliminar
  42. sem querer me intrometer adoro monty pithon!!!! geniais mesmo

    o ano passado tive de fazer a tradução da transcrição do episódio "the dead parrot"
    amei!!!!!

    ResponderEliminar
  43. Tens razão Anne. Quando vejo o "MR Creosote" lembro-me logo do "Porco"!

    ResponderEliminar
  44. Eu também já conhecia, mas andava desde que começaram estes últimos "acontecimentos" a tentar descobri-lo e não conseguia. Hoje sem querer vi-o num blog e lembrei-me logo de ti eh eh eh eh

    ResponderEliminar
  45. nunca mas ainda vou a tempo :)

    ResponderEliminar
  46. Francisco, é de facto a "minha cara", admito...

    ;)

    ResponderEliminar
  47. Anne, não percas, por favor. É fabuloso!!!

    ResponderEliminar
  48. Mais uma vez, Cirrus, vais perdoar-me de ir contra a opinião dos demais presentes neste belo espaço e, ainda por cima, falar de mim.
    Fui educada na fé católica. Andei num colégio de freiras. Mas desde miúda que me interrogo sobre muitas coisas. Daí nunca ter entrado em discussões de carácter religioso com a minha mãe (uma beata convicta) e com a minha ex-sogra (uma ex-católica convertida às Testemunhas de Jeová). Isto porque, se eu não imponho as minhas convicções a ninguém, também não admito que tentem impôr-me as convicções de terceiros.
    Aos vinte anos tive uma crise de fé tremenda. Daquelas de abalar os alicerces de tal forma que a probabilidade de não deixar pedra sobre pedra é muitíssimo elevada.
    Depois... não posso dizer que encontrei Deus, Jesus Cristo, o Espírito Santo, Alá, Krishna, Buda, o que quer que seja. Reencontrei-me foi a mim própria. Considero-me agnóstica. Totalmente agnóstica. Com alguns laivos de herege, quando tal é necessário. Mas nunca ateia. E porquê? Porque não nego a existência de Deus. Eu digo «não sei; pode ser que sim, pode ser que não; não tenho forma de saber».
    E se me permites mais umas palavras - por favor, não as entendas como ataque pessoal a ti e/ou a qualquer um dos visitantes do teu blog nem como má educação da minha parte -, sinto-me triste porque a posição dos agnósticos não é entendida nem aceite tanto pelas pessoas de fé nem pelas pessoas que não acreditam. Já me encontrei em situações em que fui «mal-tratada» por católicos e por ateus. Sim, porque considero que tanto uns como outros são intolerantes para com quem não partilha da mesma opinião.
    Desculpa o comprimento deste comentário, sim?

    Já agora... eu faço parte de uma classe da qual os frequentadores do blog têm uma opinião menos abonatória. ;)
    Mas em minha defesa digo que não faço política nem sócio-profissional; apenas Saúde e Ciência.

    ResponderEliminar
  49. O dinheiro é realmente O deus supremo. Matam por ele, roubam por ele, tornam-se fanáticos por ele, morrem por ele.

    Infelizmente.

    Quanto aos outros deuses (todos, sem excepção), o pessoal adora-os porque o pessoal tem de adorar alguém, não é verdade? Tem de ter ídolos ... Se não é Jesus Cristo, é a Fátima Lopes, se não é Alá, é um Abudulá qualquer ... enfim!

    ResponderEliminar
  50. Story, vou aqui colar parte de um comentário que fiz no blog do Francisco Vieira, acerca destas questões:
    "...não professo qualquer religião e sou altamente crítico dos fundamentos religiosos.
    Não me verás, no entanto, a cometer erros como considerar que qualquer pessoa que não acredita tem raiva de quem acredita. Não sou preconceituoso a esse ponto. Simplesmente acredito no que acredito. E se tiver de acreditar em alguma coisa, estará bem acima de locais como Fátima.
    Os erros da Igreja, e do Islão e do Judaísmo, aponto-os com a mesma exacta veemência com que aponto erros do Governo. E alguns meus, também! Sim, porque tenho esse dom de ainda ter alguma consciência. E se uns são criticáveis, os outros têm de aprender a sê-lo."

    A questão não está na fé de cada um, está simplesmente em saber aceitar que algumas pessoas podem ter uma fé diferente. Isso é visto como disparate. Não, não sou ateu e tão pouco sou católico, embora me tentassem criar nessa fé.
    E há outra questão importante. Não podemos ser os paladinos da justiça e moralidade no mundo e depois tentar tapar todos os nossos podres, como está a fazer a Igreja. Pedir desculpas pelos crimes não basta. Têm de aparecer responsáveis, alguém que pague exemplarmente. Caso contrário, amanhã e depois de amanhã, acontecerá de novo. Essa é a verdadeira questão.
    Quanto a pagarem para apoiar o Papa... é ridículo, visto seja por quem for!

    ResponderEliminar
  51. Maya, a religião é de facto o ópio do povo. Mas já fez muito mais mal neste mundo que bem. E é bom que não o esqueçamos.

    ResponderEliminar
  52. Eu contesto as organizações religiosas, não a fé das pessoas. Não tenho esse direito.
    Quanto à questão da vinda do Papa, também não me parece correcto que o país pare por causa disso. Quem quer ir ver e ouvir o Papa - o que eu acho bem, para quem é efectivamente, crente na fé católica - deveria meter um dia de férias (ou mais, se assim entendesse); não me parece é que seja correcto esta atribuição de tolerância de ponto.
    Portugal é um Estado laico e, como tal, deveria adoptar uma postura de imparcialidade relativamente à Religião. Receber o Papa com honras de Estado parece-me bem, desde que se tenha o mesmo comportamento para com outros líderes religiosos que visitam Portugal.

    Fico feliz por nos entendermos, por sermos capazes de respeitar as opiniões, crenças, descrenças e dúvidas uns dos outros. A tolerância e o respeito são meio caminho andado para uma sociedade mais harmoniosa e, até quem sabe!, mais justa.

    ResponderEliminar
  53. Story, nem poderia ser de outra forma. A minha crença ou fé, como queiras chamar aproxima-se do panteísmo, e por isso considero-a acima de organizações terrenas, que julgo serem obra de todos menos de Deus. Brinco muitas vezes com termos do Khmetismo, que é a única religião antiga que se aproxima daquilo em que acredito e da qual derivaram todos os mitos cristãos, judaicos e islâmicos.
    Não tenho é o direito de criticar quem acredita, é certo. Mas tenho o dever de os fazer questionar as raízes da sua crença. Isso só pode fazer crescer e apreender mais daquilo que os (nos) rodeia. E isso é por vezes difícil, pois, como sabes, a Fé não é racional nem explicável. Mas devia ser, por imperativo racional.
    Quanto ao Papa, somos portugueses e sabemos receber sempre bem, e esta não será excepção à regra. E devemos recebê-lo da melhor forma possível. Quem tiver algo a dizer-lhe, deve dizer-lho dentro da liberdade que um Estado Laico dá, ainda que saibamos que essa liberdade do lado da Igreja é muito restringida. Não concebo, no entanto, que o Papa deva ser recebido como outros líderes religiosos. Portugal é um dos grandes países católicos, e não acredito que seja o mesmo, seja para quem for, receber o Papa ou o Dalai Lama, cuja concepção religiosa nada diz ao povo português. Cada um tem a importância que tem e o Papa é importante em Portugal.

    ResponderEliminar
  54. O Papa tem importância em Portugal e não posso discordar disso. Contudo, o que eu defendo é que se Portugal se assume no Mundo como um Estado laico, deveria receber toda a gente da mesma forma.
    Contesto, sobretudo, a hipocrisia de muita gente que se diz ser católica apenas para ter uns dias de descanso.
    Não quero que entendas que estou a mostrar uma pontinha (ou pontona!) de inveja pela tolerância de ponto, até porque exerço a minha profissão em regime freelancer e, como tal, tenho alguma flexibilidade nestas coisas. Além de que não tenho por hábito dizer mal só por dizer.

    Eu sou extremamente contestatária e passo a vida a questionar tudo e todos. Não para embirrar, mas porque gosto de saber como as pessoas pensam, porque pensam dessa forma e não doutra e porque tenho uma imensa curiosidade por tudo o que me rodeia. Por isso, lido muito mal com verdades absolutas e acho que é daí que vem a minha faceta agnóstica.

    Quanto ao panteísmo, mais uma vez tenho uma posição de dúvida: sim? não? talvez? Brincando um bocadinho com estes temas sérios e parafraseando um spot antigo «não nego à partida uma ciência que desconheço»!
    ;D

    ResponderEliminar
  55. Story, sabemos bem que as pessoas menos ligadas à Igreja estão algo indignadas com o tratamento que esta visita está a ter por parte do Estado. Contudo, não podemos esperar que o Estado, apesar de Laico, seja insensível à religiosidade da maioria da população. É certo que constitucionalmente somos um Estado Laico, mas segundo a mesma Constituição, temos liberdade religiosa. Se muitos não compreendem assim, se fosse ao contrário, muitos mais não compreenderiam. E até aí eu aceito este tratamento.

    O Panteísmo é a teoria teológica que explica a omnipresença de Deus através da disseminação da sua essência material em toda a matéria existente no Universo. Poder-se-à, pois , falar de Natureza, Universo, o que se entender. Nessa perspectiva, o Khmetismo, com a sua miríade de pequenas divindades dedicadas a cada pedaço de realidade visível e invisível, aproxima-se desta noção. São valores absolutos e não permite uma relativização ou personalização e muito menos personificação de Deus, que se mantém como um valor absoluto, no entanto totalmente abstracto. Ou seja, não acredito em santinhos e visões e histórias da carochinha. Respeito quem acredita e gostava de os compreender.

    ResponderEliminar
  56. ca palhaçada lolol

    bj teresa

    "...não professo qualquer religião e sou altamente crítico dos fundamentos religiosos..."

    eu estou por esta linha.

    ResponderEliminar
  57. Eu também acho que é muita palhaçada. Resta saber de quem... Porque a origem do cacau para pagar a esta gente ainda é uma incógnita...

    ResponderEliminar
  58. Caro bloguista, tenho a certeza que o conteúdo desta notícia não está ligada à Igreja. A Igreja nunca recorreria a este tipo de recrutamento. Quem for participar vai como voluntário, é esse o espírito da visita do Papa. Pode ler no Jornal de notícias o desmentido por parte da organização da visita. Abraço.

    Carlos

    ResponderEliminar
  59. Caro Carlos, ainda que a notícia não seja do JN, e o anúncio se mantenha activo, o que me fará ter dúvidas, fica o seu registo.

    Seja bem vindo e volte sempre que entender.

    ResponderEliminar
  60. O desmentido, afinal, não é um desmentido. É uma demarcação por parte da organização. O recrutamento (seja pago por quem for) mantém-se. Aos interessados, é só contactar a Adecco.

    ResponderEliminar
  61. bicho, com toda a certeza que fica. E não é a organização, pelos vistos, que está a pagar. Deve ser algum grupo islâmico...

    ResponderEliminar

LEVANTAR VOO AQUI, POR FAVOR