quarta-feira, 14 de outubro de 2009

MITOS

O niqab é um véu utilizado pelas mulheres em determinados países árabes, especialmente nos mais amigos do Ocidente, por serem grandes produtores de petróleo - Arábia Saudita, Koweit, Emirados Árabes Unidos, Bahrain, Qatar, Iémen, etc. É semelhante à burqa, na essência, pois pouco deixa antever da cara das mulheres senão os olhos. Estes objectos são vistos no Ocidente como um símbolo da opressão religiosa sobre as mulheres, depreendendo-se que estas gostariam imenso de voltar costas a estas tradições.

No Ocidente, no entanto, desconhece-se que outros países árabes, na sua maioria laicos ou tendendo para a laicidade, como Egipto, Jordânia, Tunísia e mesmo Líbia, Síria e Iraque, não advogam este tipo de traje. No caso de países muçulmanos não árabes, a Turquia e o Irão também não obrigam ao uso do niqab. No Egipto, inclusivamente, aconteceu uma coisa extraordinária. Uma manifestação de mulheres, relacionada com o uso do niqab.

Estamos agora a imaginar largos milhares de mulheres nas ruas, queimando o seu niqab, sendo violentamente reprimidas pela polícia local. Sucedem-se as detenções e sentenciam-se as mulheres a espancamentos públicos, e a quem instigou a manifestação, sentencia-se a morte!!
Nada mais falso. As Universidades públicas do Egipto, que incluem a prestigiada American University of Cairo e a não menos conceituada Universidade Al-Azhar baniram o uso do niqab nas suas instalações, por o acharem discriminatório.

Então qual o problema? Estão a aplicar a lei? Bem, não se trata de aplicar a Lei, já que a Lei egípcia não impõe qualquer regra de indumentária, sendo basicamente igual à nossa, por exemplo, e apenas não admite "atentados ao pudor". Como em todo o lado. O que está a acontecer nas Universidades egípcias está para lá da lei, ou seja, criam-se regras internas que proíbem o uso do niqab, embora seja permitido o véu que deixa ver-se toda a cara. Continuam sem perceber o problema?

Pois, mas a resposta é simples. As administrações destas Universidades estão a braços com manifestações e acções criminais por parte de milhares de mulheres do Cairo que defendem a utilização do niqab! Argumentam que nenhuma organização privada deve ir contra a lei do Egipto, que estipula que não há regras quanto à indumentária das mulheres ou, diga-se, dos homens. Não vai há muito tempo que o presidente Sarkozy fez o mesmo em França, e também enfrentou o protesto dos e das imigrantes em França, e o apoio da generalidade de nós, ocidentais. O problema agora é ligeiramente mais bicudo - é que as manifestantes estão no seu próprio país, e até parecem ter a lei do seu lado...

Mas tudo isto serve para demonstrar uma coisa: como nós, ocidentais, tantas vezes erramos naquilo que dizemos. Aqui está um grupo de milhares de mulheres, estudantes universitárias (alguns até dizem que nos países árabes, as mulheres não vão à escola), a fazerem-se ouvir pelo uso daquilo que, para nós, é um instrumento de humilhação. Quanto saberemos nós, efectivamente, acerca destes países? E porque será que são os países mais amigos do Ocidente que têm as leis mais rígidas do Islamismo, como os Emirados, a Arábia, o Koweit, o Paquistão , a Nigéria ou Malásia? Será porque, quando atestamos o depósito do carro, esquecemo-nos de perguntar se o país de origem tem os Direitos Humanos em dia? Mas isto será para um post posterior, com a vantagem de ser um assunto que conheço muito bem...

Voltei recentemente a Amman, como alguns devem estar lembrados. Em Amman, capital do reino da Jordânia, há 40 Universidades, que albergam mais de 200000 alunos, 60% dos quais são do sexo feminino. Nem imagino o número de estudantes universitários no Cairo, pois aí, além de tudo, há gente de todo o mundo árabe a estudar. Imagino que uma cidade com 22 milhões de habitantes deva ter um enorme número de estudantes universitários, sendo que muitos desses, de sexo feminino, querem... usar o niqab!!

Isto há cada uma!! Mas fica esta pérola, de uma das funcionárias da Universidade Al-Azhar:
"As mulheres devem usar o niqab em duas condições: se forem muito belas, evitam piropos, lutas entre homens pela sua atenção e estragar a pele com o sol do deserto; se forem muito feias, sempre dá para esconder a cara!"

Fiquemos na dúvida: em que grupo se encontrarão as manifestantes?

128 comentários:

  1. Discriminatório é proibirem as pessoas de usar o que bem lhe apetecer (sempre que tenham essa liberdade)

    ResponderEliminar
  2. Francisco, em Portugal, discriminatório é o que uma certa camada de inúteis desta sociedade diz que é discriminatório - e tu, que tantas tens levado nessa cabeça, já devias saber disso!!

    ;D

    ResponderEliminar
  3. eh eh eh eh bom dia.
    Pancadas? Quantos são?!
    Isso para mim são medalhas, capitão. Até engordo :-)

    ResponderEliminar
  4. Francisco, evidentemente!!

    Mas o que quero dizer é que há muita gente que, não conhecendo minimamente a realidade em determinados países, se põem a mandar papaias para o ar como se fossem arautos da verdade e defensores últimos dos Direitos Humanos. Mas, como disse Martim da Cruz, nunca vi ninguém perguntar, ao atestar o tanque, se o país de origem daquele combustível é cumpridor (por acaso, o nosso maior fornecedor é a Nigéria...)

    ResponderEliminar
  5. Eu percebi tudo o que escreveste, amigo. Ou não sabes que Deus deu o cabelo a uns e a inteligencia a outros .-)

    Upsss...esqueci-me que tens uma cabeleira farta eh eh eh

    ResponderEliminar
  6. Sei que entendeste, mas não é demais chamar a atenção...

    Quanto à cabeleira, isso são desculpas de mau careca!!

    ;)

    ResponderEliminar
  7. estou a adorar a minha nova cadeira na universidade, ciência tecnologia e sociedade. Curiosamente o professor admira bastante os muçulmanos chegando a afirmar, o que acredito ser verdade, que toda a nossa cultura académica (fundada por aristóteles) sobreviveu pela idade média fora (aqueles tempos em que a religião controla e renega tudo) até aos dias de hoje devido, precisamente ao povo muçulmano, já que quando os povos bárbaros invadiram constantinopla toda a cultura grega latente no reino romano ocidental se perdeu. já no reino oriental, essa informação e conhecimento mantiveram-se, tendo bagdad sido um dos pilares da sobrevivência desses conhecimentos. graças a isso, esse conhecimento pôde ser reinsercido no Ocidente após a idade das trevas.
    incrivel é ver pessoas a dizer que os povos muçulmanos são sub-desenvolvidos, incultos e selvagens. Provavelmente, se não fossem eles, a esta hora toda a herança greco-romana estaria perdida.

    ResponderEliminar
  8. Esta Anne nao para de me surpreender...quando menos se espera, pimba!
    A foto nao sai, mas prontos... :-)

    Boa tarde Anne!!!

    ResponderEliminar
  9. :) boa tarde Francisco. :)

    mas porque é que eu não paro de te surpreender?

    a foto? já a tive no blog durante uma semana mas depois tirei. não me quero reswponsabilizar por possíveis efeitos na saúde mental das pessoas.... ahahahahahahah :D

    ResponderEliminar
  10. Ohhhhh ando sempre na ultima carruagem, eu :-(
    Quando tornas a po-la?!

    Não paras de me surpreender por seres uma menina bem informada, com opinião formada sobre qualquer tema. Nem pareces loira :-)

    ResponderEliminar
  11. CIRRUS: vá lá a compreender as mulheres...SERES ESTRANHOS, não achas?
    ABRAÇO DE LUSIBERO

    ResponderEliminar
  12. então não viste lá a foto que pus com a minha D*? na barra lateral... ai senhor francisco anda muito distraído. :)

    sou uma loira estranha não? :)
    ahahahahah
    é das coisas que tenho de melhor. interesso-me por tudo, independentemente do assunto. Não sou especialista, nem tão pouco um poço de cultura mas tento aprender um pouco de tudo com que me deparo na vida.

    ResponderEliminar
  13. pronto, pronto, já lá podes ir dar uma espreitadela. :) já lá está outra vez.

    ResponderEliminar
  14. Ora aqui está uma coisa com que concordo. A vontade do indivíduo não pode ser suprimida por questões de estado. Uma mulher ou homem andar na rua com o rosto tapado é uma questão pessoal. Ninguém tem o direito de se sentir ameaçado pela presença dessa pessoa nem de fazer valer a sua convicção de uma alegada repressão quando quem o usa manifestamente pretende continuar a usar.

    ResponderEliminar
  15. Anne, é por demais evidente que se dá demasiado valor à suposta "herança greco-romana", uma vez que se sabe que todo esse conhecimento tem as suas raízes no Antigo Egipto. Mas tens razão quando afirmas que esse conhecimento sobreviveu graças a dois faróis da Antiguidade: Bagdad e Alexandria. A Península Ibérica, em particular, beneficiou sempre mais que o resto da Europa, uma vez ocupada por forças árabes. A nossa própria herança é 95% árabe, e poucos se dão conta disso. Sem eles, provavelmente teríamos voltado ao megalitismo.

    ResponderEliminar
  16. Francisco, a nossa menina desenvolve capacidades de dia para dia. E ainda dizem que quem estude não aprende nada! Olha lá para ela, toda reluzente de novos conhecimentos!!! Junta-lhe a experiência e aí tens um pleno ser humano!

    ResponderEliminar
  17. Maria, as mulheres são seres estranhos que nunca hão-de ser inteiramente compreendidos, principalmente por elas próprias!

    ;)

    ResponderEliminar
  18. Menina Ção, ora bem vinda!! Como pode ver, há de tudo em todo o lado. Há até países árabes com Leis, imagine!!

    ;)

    ResponderEliminar
  19. Eh pá, tás-t'armar ou quê???

    Então a menina mete lá uma foto gira, acompanhada do rebento, e tu... ai o camandro!!

    ResponderEliminar
  20. referia-me ao tamanho da foto, pa!
    muito gira sim...gostei
    sou a favor que humanizemos os blogs :-)
    tambem gosto da tua :,)

    ResponderEliminar
  21. Ai tu és a favor de humanizar os blogs!!!! Hãããã...

    ResponderEliminar
  22. E a fixação que eu tenho por mulheres de véu? Vá-se lá entender.

    ResponderEliminar
  23. Claro que sim! Num les o meu diario, pa?! Tive um bom mestre :,)

    ResponderEliminar
  24. Mais um homem, com altar ou sem altar?

    ResponderEliminar
  25. Deixa-me estar quieto, que hoje finalmente acordei bem humorado :-)

    ResponderEliminar
  26. não sei se me chamaste pequenina a mim ou à foto. mas não importa, sou pequenina mas sou enorme como pessoa... ahahahahahahah

    cof... cof... convencida... cof cof...
    a culp aé do Cirrus, agora estou com o meu ego em cima.

    ResponderEliminar
  27. Anne, estás com o ego em cima de quê???

    Estas modernices, pá!!

    ResponderEliminar
  28. Francisco, viste?? Parece que não foste o único a acordar bem disposto!!!

    ResponderEliminar
  29. Anne, a duvida era se a foto era aquela pequenina. Se o ser humano se medisse pela altura, eu nao valia nada. Gostei de ver. Brincadeiras a parte. Parabens pela piolha :-)

    ResponderEliminar
  30. então? chamaste-me iluminada. :)

    não diria tanto mas ainda assim. :)
    para mim é um elogio. ahah

    ResponderEliminar
  31. a minha piolha é linda... anda é numa fase esgotante... para mim pelo menos... quer saber tudo de tudo. fala, fala, fala, fala, fala, fala, fala..................

    e eu que até gosto do meu silêncio. :)

    ResponderEliminar
  32. Nao se pode ter tudo, minha amiga :-)

    ResponderEliminar
  33. pois, pois... :) infelizmente não é? mas deixa, eu não me importo que ela seja assim. pelo menos é sinal que se interessa por aprender. mas há dias em que os meus ricos pensamentos nãoconseguem sequer ser ouvidos... :)

    ResponderEliminar
  34. Anne, no meu tempo, que foi um pouco antes do teu, apesar de aqui o capitao ja hoje me ter chamado coroa, quando a minha mae me via caladito, punha-me logo a mao na testa a ver se eu tinha febre. Hoje muitos pais gastam fortunas nos psicologos, porque os meninos se mexem, nao demais, mas mais do que eles desejariam :-)

    ResponderEliminar
  35. pois. a maioria deseja que os filhos fiquem imóveis e sem dizer uma palavra em frente a uma tv ou pc. claro que é cansativa a energia das crianças mas não é mt mais saudável elas correrem, berrarem, brincarem, pintarem e tudo o mais?

    é como dizes, se está mt silêncio é questão de desconfiar. no meu caso é porque ela já está a aprontar alguma coisa... :)

    ResponderEliminar
  36. Francisco, coberto de razão!!! Grande Coroa, sempre a meter o dedo na ferida (depois desinfecta isso!)

    ResponderEliminar
  37. eh eh eh eh ou isso tambem, Anne

    ResponderEliminar
  38. Anne, podias sempre ser iluminada por uma lâmpada incandescente, o que não é o caso, claro...

    ;)

    ResponderEliminar
  39. e depois lá vem ela à minha beira, com cara de caso... :) ó mãeeeeeeeee, sabes....
    pronto, diz lá o que fizeste desta vez... :D

    ResponderEliminar
  40. ahahahah incandescente não. para mim é económica faxavor. eu sou poupadinha... :)

    ResponderEliminar
  41. "Eu estou bem, não me magoei, mas o aparelho de TV..."

    Tou mesmo a ver!!!

    :D

    ResponderEliminar
  42. a tv não mas a playstation já deu umas velntes quedas. é o que dá emocionar-se. a barbie e as doze bailarinas é um jogo demasiado emotivo para ela. principalmente quando se põem a dançar... :D vai tudo à frente...
    só isso e o soltem a parede. vá lá que já acabou. :)

    ResponderEliminar
  43. Mete-lhe uns livritos na mão... Pode ser que ela se interesse!

    ResponderEliminar
  44. ainda mais? não imaginas os livros que ela já tem. outro dia tentei mover a estante dela do lugar e nem se mexeu um milímetro tamanho é o peso dos livros que tem. tive do os tirar a todos para o fazer. e olha que não sou fraquinha nem nada disso. :)

    até os meus ela os vai buscar. de vez em quando dou pela falta de um ou dois, vou a ver foi ela que pegou neles. diz ela que gosta dos meus livros. :)

    ResponderEliminar
  45. Anne, por andara o Dylan, que ninguem o ve? O capitao falou em meter o dedo na ferida e lembrei-me logo desse desalmado :-) dele e do beato

    ResponderEliminar
  46. realmente é de estranhar. o beato andar desaparecido. até sinto a falta dele... :P
    rio-me sempre um bom bocado. :)

    ResponderEliminar
  47. Entao, foi corrido o pobre. Eu no lugar dele faria o mesmo! Nao se pode ser decente neste blog :-)

    ResponderEliminar
  48. Nem nada que se pareça!!!

    :D

    ResponderEliminar
  49. Se as Universidades o baniram por ser discriminatório eu concordo inteiramente com as mulheres que o querem usar...
    Já no caso de França, as razões apresentadas foram as de segurança (apesar de eu desconfiar que não foram só essas), o que é bem diferente.
    Além disso há diferenças entre ser uma Universidade a decretar e ser uma Lei de um País...

    Por mim cada um usa o que quer e muito bem entender... até pode andar nú (o problema é dele). Nestas questões de indumentárias sou a favor da opção mas contra a imposição... por razões óbvias... são dois conceitos contraditórias.

    ResponderEliminar
  50. Exacto, Pronúncia, o prblema das Universidades, aparentemente, é que estão a tentar ser mais liberais do que a própria lei egípcia que já é liberal (omissa)...

    Andar nu, o tanas! Isso é atentado ao pudor!!

    ResponderEliminar
  51. Cirrus, eu sei que na nossa legislação (e não só) é atentado ao pudor... mas eu disse "por mim". Nunca acusaria alguém que andasse nú na rua de atentado contra o meu pudor ;)

    Problema dele ou dela e não meu...

    ResponderEliminar
  52. Pronúncia, desculpa-me contrariar-te, mas em alguns casos, não seria mesmo atentado ao pudor... mas noutros...

    ;)

    ResponderEliminar
  53. E desde quando é que tu me pedes desculpa por me contrariares?!... Ou eu a ti?!

    Mas tens razão!
    Em alguns casos... ;D
    Mas eu sou uma alma caridosa e nem nesses casos acusaria!

    AHAHAHAHA

    ResponderEliminar
  54. Sei lá! Com a esquisitice que anda por aí, agora até tenho medo de abrir a goela!!... Ou não!

    ResponderEliminar
  55. "Deixa-me rir... essa história não é tua" (já cantava o Jorge Palma)...

    AHAHAHAHAHAHA

    ResponderEliminar
  56. Do teu comentário anterior... de que mais haveria de ser?! ;D

    ResponderEliminar
  57. Tens dúvidas que já tenho medo de abrir a boca para dar uma opinião? Aliás, hoje tive a experiência de que nem é preciso abrir a boca!!

    ResponderEliminar
  58. Cirrus, se tu o dizes, eu acredito em ti... nunca me deste motivos para não acreditar!

    Já agora, quem foi que te fez essa maldade?! Se é que se pode saber, claro!...

    ResponderEliminar
  59. Foi brincadeira, penso eu...

    Podes ver no Namorado!

    ResponderEliminar
  60. Sinceramente, pareceu-me brincadeira!

    Que queres?! A tua fama já te precede!...

    AHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!

    ResponderEliminar
  61. Cirrus,

    Pergunta lá ao teu amigo "Bruce Willis" quem é o "Beato". Para que não restem dúvidas...

    ResponderEliminar
  62. Capitão, pareceu-me que a senhora estava a tentar entrar na brincadeira.

    ResponderEliminar
  63. Oh Dylan, eu sei tanto quem é Beato, como sei quem és tu.
    Boa noite. Seja bem aparecido, apesar da casa nao ser minha. Ja tinha perguntado por si

    ResponderEliminar
  64. Não sabes Francisco? Eu é que não o sou, com certeza...

    ResponderEliminar
  65. Eu sei que perguntou por mim. Só não sei porque falou no "Beato".

    ResponderEliminar
  66. Dylan, falei no Beato num termo comparativo. Por há muito tempo não vos ver.
    Incomodou-te eu ter falado no Beato? Também tu?! :-)
    Eu bem digo que um gajo daqui a pouco não pode abrir a boca. Mas quem me manda andar sempre aqui?!
    Olha, se soubesse que vinhas tão mal humorado, nem por ti perguntava, quanto mais por ele.

    ResponderEliminar
  67. Temos de esclarecer esta coisa do Beato de uma vez por todas, uma vez que o Dylan está ficar lixado e ele não é o Beato...

    ResponderEliminar
  68. Capitao, se nao e, porque se chateia?
    Nunca ouvi ninguem acusa-lo de ser!
    Esse Dylan tambem saiu-me melhor que a encomenda :-)

    ResponderEliminar
  69. Bem, apesar de tudo, parece-me que esta questão começa a chateá-lo...

    Não que não seja isso que a gente quer... mas sempre na brincadeira...

    ResponderEliminar
  70. Ainda digo mais. Quando o Beato ca vinha, incomodava. Agora nao vem, continua a incomodar. Va-se la entender esta gente. Parece que ta tudo grosso

    ResponderEliminar
  71. É ser-se preso por ter cão e por não ter... De qualquer forma, penso que o Dylan não deve sentir-se discriminado por causa desse Beato.

    Mas que incomodam, isso é verdade!

    ResponderEliminar
  72. Que nao seja por isso. Mas entao que nao ande a chamar-me Bruce Willies, que eu nunca mais lhe chamo Dylan, porra!
    Eu dou em louco e nao entro mais aqui:-)

    ResponderEliminar
  73. Não acredito nem numa palavra do que acabaste de escrever!!

    :D

    ResponderEliminar
  74. Bem me pareceu!!

    ;D

    Acho que vou retirar-me graciosamente! Boa noite para aí! Devem ser umas 10:30, mas enfim...

    ResponderEliminar
  75. Olha,
    gostei muito do texto e iria fazer um longo comentário de historiadora
    apaixonada por cultura, mas me diverti tanto com os comentários que até esqueci.
    As indicações do Francisco são sempre ótimas.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  76. Olá Fátima

    Ainda bem que gostou, e em relação aos comentários, isto raramente é muito sério. É sempre assim, eu a tentar ser sério e ter aqui uma palavra de cultura, e alguns visitantes a descambar para a brincadeira, não há volta a dar-lhes!

    Obrigado pela visita, é bem vinda.

    ResponderEliminar
  77. Longe de mim entrar em conversas que me não dizem respeito.Às vezes,e quando acho que vale a pena,abro uma excepção.Desculpa lá o desabafo,e caso não seja oportuno apaga que não faz mal.

    Não percas o Dylan,olha que ele faz mesmo falta!:)

    ResponderEliminar
  78. Rose, ninguém quer perder o Dylan, que é um dos meus tripulantes preferidos e co-piloto de qualidade.

    Que sugeres? Um post a chamá-lo? Não seria má ideia...

    ResponderEliminar
  79. Sabes ,eu até acho boa ideia.E como escreves bem,não te será difícil,levar a obra a bom termo.

    Depois se verá.Mas tem que dser antes das vacances,penso eu :)

    Afinal para onde vais,se não for indiscrição?

    ResponderEliminar
  80. http://www.youtube.com/watch?v=3bObItmxAGc

    vê isto, fantástico. eu apoio a causa....
    ahahahahahahahahahah

    ResponderEliminar
  81. eu sei que nao tem nada a ver com o assunto mas achei hilariante... :D

    ResponderEliminar
  82. Vou dar uma voltinha pelas praias mediterrâneas do norte... de África, claro!

    ResponderEliminar
  83. Anne, é brilhante e já lá está, no Uncensored Flight!!!

    ResponderEliminar
  84. ela tem cenas muito fixes mesmo... eu já me ri aqui como uma perdida... :)

    ResponderEliminar
  85. http://www.youtube.com/watch?v=7ZOp8BKaccs

    ResponderEliminar
  86. http://www.youtube.com/watch?v=n7m782SdcQU

    :D :D

    ResponderEliminar
  87. http://www.youtube.com/watch?v=HOX4UGnOexE

    ResponderEliminar
  88. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  89. Francisco,

    Como deves saber, essa estória do "Beato" começou com aquele post do Cirrus que atingiu 400 comentários! Também entrei na brincadeira, e assumi, publicamente, que era o "Cláudio Ramos". Só lamento que outros não o façam pois também assumiram identidades...
    Felizmente que outras pessoas, inclusive o Cirrus, sabem quem é o "Beato"... Não que isso me importe, mas apenas não gosto de ficar associado a esse "Beato" e ser o mau da fita. Acho que tenho direito, não?
    Quanto à "encomenda", como me chamas, nunca pretendi ser o "engraxador" de serviço pois sempre fui educado a dizer o que penso, doa a quem doer. No mundo virtual, como também no mundo real, pouco serei diferente.
    Quando te chamo de Bruce Willis, é apenas uma forma carinhosa, devido à tua calvice, nada mais. E não fui eu o primeiro a chamar-te isso...

    ResponderEliminar
  90. Ora bem, Dylan
    Vou pela primeira vez falar a sério contigo, porque até aqui sempre levei isto tudo para a brincadeira.
    O beato apareceu muito antes dos 400 comentários. Foi uma brincadeira inspirada numa situação que nunca teve nada a ver contigo, nem com as pessoas que se chatearam por causa dele. Nunca ofendeu ninguém. A única pessoa que percebia os seus comentários era o autor deste blog, porque sabe quem ele é e entendia as brincadeiras. Nunca se dirigiu a alguém em particular.
    Houve um outro blog onde ele entrou e a autora soube quem ele era. Pediu-lhe que se retirasse e ele respeitou o seu pedido, como era sua obrigação. Se neste blog entrou mais vezes, foi porque quem de direito, não se incomodava, ou teria-o mandado sair.
    Não sei porque te sentes confundido com o beato, nem porque ele te incomoda, nem porque me relacionas a mim com uma eventual associação entre o beato e tu, porque isso nunca saiu da minha boca. Como já disse, sempre levei os teus comentários dirigidos a mim (e não me refiro a chamares-me Bruce), como brincadeiras e foi nesse espírito que sempre te respondi, até agora, que entendo ser sério.
    Não sei se é o beato que te incomoda ou se sou eu, porque nunca te vi dirigires-te a ele. Da minha parte, mesmo nas provocações que me mandaste algumas vezes, que eu levei sempre para a brincadeira, embora por vezes não me parecessem, optei sempre por fazer vista grossa, em consideração a todos, mas principalmente ao autor do blog.
    Até o comentário de ontem, onde eu digo "eu fico louco e não entro mais aqui" o dono do blog percebeu, porque sabe de onde vem essa frase e podes crer que não tem nada a ver contigo. Bem, eu poderia escrever aqui mais coisas, mas não adianta. Resta-me pedir desculpa ao Cirrus se causei aqui algum desconforto. Se calhar para quem apareceu há dois, fiz muito alvoroço. Sou uma pessoa assim. Se me derem espaço eu alargo-me. mas só se mo derem. Não pretendo nunca ocupar o de ninguém.
    Um abraço para ti.

    ResponderEliminar
  91. "Temos de esclarecer esta coisa do Beato de uma vez por todas, uma vez que o Dylan está ficar lixado e ele não é o Beato..."

    Cirrus, ontem não percebi que afinal falavas a sério neste comentário, desculpa.
    Até agora não tinha noção desta polémica e não vai ser por minha culpa que ela continua.

    Sabes muito bem que o beato sou eu. Não percebo a chatice do Dylan em relação ao beato, mas ele terá os seus motivos. Era isto que querias que fizesse? Esta feito :-)

    Abraço

    ResponderEliminar
  92. Fernando,

    Custou, mas foi...

    Nunca o "Beato" me chateou, a partir do momento que me confundiram com ele noutros blogues, inclusive neste. Isso está escrito nos comentários. E nunca vi da tua parte um esclarecimento sobre isso, e decerto também os lestes.
    Quanto às "provocações", são semelhantes às tuas, apenas brincadeiras. Nada mais.

    Sou um viajante, também na blogosfera. Não tenho lugar reservado em blogues, apenas vou vagueando.
    Quando alguém me incomoda, digo-o. Não é o teu caso.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  93. Dylan, essa do "custou mas foi"...
    Se me tinhas dito há mais tempo que que estavas à espera que fosse, já tinha ido.
    Outro abraço
    Francisco

    ResponderEliminar
  94. Pronto, meninos, desfeito o mistério e feitas as pazes, siga para bingo!!!

    AHAHAHAH!!!

    ResponderEliminar
  95. Qual misterio, Cirrus? Tinhas alguma duvida? Nem eu tenho. Boa noite

    ResponderEliminar
  96. Cirrus,
    Eu tenho de falar ou rebento e tu se não quiseres que volte aqui, diz-me porque a casa é tua e aqui mandas tu. Naqueles famosos 400 comentários entraram aqui um sem numero de nicks que nunca ninguém tinha visto e não podem ter vindo de muito longe porque tu, tal como eu, não tens tantos comentadores como isso. O único que já por cá andava era o beato e da minha mão foi o único que entrou, porque nunca tive outro. Alem disso, entre os 200 e os 300 eu nem sabia que tinham continuado e perguntaste varias vezes por mim. Percebi ao outro dia que a festa tinha seguido e voltei.
    Porque motivo foi o beato apenas motivo de polémica e incomodo? Até nem foi ele que tratou aqui pessoas por gays e outras coisas mais. As intervenções do beato tinham o propósito que tu conheces tão bem quanto eu, desde o primeiro dia que ele apareceu.
    Este incomodo todo será por eu ser o mais recente comentador? Será por me teres dado entrada directa para o cockpit? Meu amigo, se algo não mendigo, são amizades. Reconheço que possa ter ocupado espaço neste blog, mas não o de alguém. Ocupei o que me quiseste dar. Se me estiquei, só a ti tenho de pedir desculpa. Agora volto para o meu tasco, que conheces bem e sabes como chegar. Um abraço

    ResponderEliminar
  97. Francisco, não entres por aí! Isto é tudo uma brincadeira, mas admito a hipótese de o Dylan, a certo ponto, ter achado pouca graça quando se fez a associação. E por isso falou.

    Não quero aqui guerrilhes entre amigos por brincadeiras sem importância nenhuma. É óbvio que serás tão bem vindo aqui como sempre foste e mais te tornaste com o tempo.

    Tenho igual consideração por vocês os dois e não me passa pela cabeça perder um comentador válido por uma brincadeira, sejas tu ou ele!

    ResponderEliminar
  98. ó francisco, meu malandro afinal eras tu???? seu desavergonhado... :P
    e depois é o dylan que paga com as culpas... :)

    tou só a brincar. acho que é para ser tudo levado na brincadeira. paz e armor meus irmãos... :)

    eu até achava piada à personagem, fosse ou não "inventada". contrastava terrivelmente com o sítio. :) e sei que era tudo no gozo por isso peace and love.

    meu irmão, jesus te ama e pede a paz e que se amem uns aos outros.... :) :P
    ahahahahah

    ResponderEliminar
  99. Anne, menina religiosa!!!

    Foi realmente brincadeira e sempre foi apenas isso, não vale a pena fazer nenhum drama de algo que não merece muito mais atenção.

    ResponderEliminar
  100. E a amizade, meus caros, não vale nada??

    Vamos lá esfriar a cabeça, sim?

    ResponderEliminar
  101. estava inultimente a tentar imitar um daqueles individuos da igreja universal do reino de deus. so faltou foi a entoação em brasileiro. :)

    ResponderEliminar
  102. Anne, se alguem acusou o Dylan de ser o beato, nao fui eu. Como nunca acusei ninguem de serem os outros todos que aqui vi, mas que aparentemente nao incomodaram a ninguem. E a isso apenas que me refiro.

    Cirrus, desculpa, mas nao se justifica o que aconteceu aqui por causa do beato, ate porque o beato nao ofendeu ninguem. Se querem que eu me cale, eu calo-me, mas que mo digam claramente.

    "custou mas foi..." que raio de conversa e essa?
    Olha, vou mesmo calar-me porque eu tenho o coracao junto a boca e nao filtro nada, gracas a deus.
    Ate posso aguentar bastante, para nao me chatear, mas tudo tem um limite.

    ResponderEliminar
  103. Eh pá, isso são apenas expressões!! Deixa lá isso, tu e o Dylan não são burros nem aduladores, são verdadeiros comentadores e meus amigos. Por isso, esquece lá isso. Foi apenas uma expressão que saiu, mais nada.

    ResponderEliminar
  104. francisco nao disse que foste tu quem acusou o dylan. seja la quem foi de certeza que tb nao o fez por mal mas para pegar com ele.

    e sinceramente há assuntos muito mais importantes e marcantes que este para se estarem agora a chatear não é? :) com uma brincadeirinha de nada...
    ai que andam muito resmungões os homens por aqui... será do outono??? :P

    ResponderEliminar
  105. Francisco,

    O assunto do "Beato" está morto e enterrado. Já foi tudo esclarecido. É a falar que tudo se resolve.

    ResponderEliminar
  106. Anne, eu sei que nao disseste.
    Nem eu te admitia isso, vindo desses cabelos loiros e cacheados, com essa pose sensual eh eh eh
    Tinhas que vir tu para me acalmares:-)

    por mim o resto ja passou.

    Uma beijoca para ti e boa noite

    ResponderEliminar
  107. Anne, é nisto que dá termos tempo a mais!!!

    :D

    ResponderEliminar
  108. ai que lindos meninos... já fizeram as pazes... muito bem, um rebuçado para cada um. :P

    sem duvida o tempo a mais faz destas coisas... :) :P

    ResponderEliminar
  109. Hoje estive para trazer caramelos do hipermercado! Aqueles com os papeis brancos por dentro, que dizem Toffee por fora!!!

    Tinha acertado!

    ResponderEliminar
  110. Anne, eu não me chateio assim com duas razoes. Falo alto, sou vareiro :-)

    Olha chatices tive no trabalho que já me chegaram para uma semana, com uns energrumeos de uns delegados de informação médica, que fazem altos banquetes de representação la no tasco, há anos e arranjam sempre maneira de se queixarem, mas não deixam de vir.
    e ainda não são eles que pagam, imagina se fossem. Se as empresas farmacêuticas os mandassem comer uma sandes e usassem o resto do dinheiro para baixar os medicamentos é que faziam bem.

    Raios me partam se não faço um post disto amanhã

    ResponderEliminar
  111. Que fique registado aqui que nao fiz o post prometido no comentario anterior porque o meu socio nao deixou. Tem medo de perder os delegados :-)

    ResponderEliminar
  112. Então o menino Cirrus proíbe o pessoal de fazer artigos?! Não há direito. Isto já parece a TVI/Governo! É grave demais!
    Por favor, em nome da liberdade individual, deixe a criatividade jorrar.

    ResponderEliminar
  113. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  114. Capitão, desde quando és meu sócio?! Lol
    Eu referia-me ao meu sócio, aqui no tasco. Tem medo de perder os almoços de representação dos ditos...
    Eu por mim até queria que se lixassem! Assim como assim, são os que mais se queixam e que tardam mais a pagar, porque as empresas demoram 120 dias a mandar o cheque...
    Por mim já tinham ido à vida. Pensam que sou a Santa Casa! Trazem para aqui farmacêuticos, médicos, as "secretarias". Tudo enfarda e eu a abonar até ao trimestre que vem...vai-te lucro que me deixas perda...
    Oh Cirrus, estou enganado ou o Dylan está-me a chamar criativo?! E que tem ele a ver com isto?! Queres ver que agora não posso abrir a boca nesta casa? Ai ai ai, que salta-me a tampa...

    ResponderEliminar
  115. De pico em pico até ao espetanço final...

    :D

    ResponderEliminar
  116. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  117. Francisco,

    Estive para não te responder, mas sei o quão solitárias são as viagens entre Portugal e os EUA...
    Domino bem o português e o Inglês, só não entendo a língua das charadas. Não sei se tu e o teu sócio andam chateados por os clientes não pagarem os "couverts", mas como deves saber, em Portugal, ninguém tem de pagar por um serviço não requerido.
    Também posso dissertar sobre "secretárias": não as minimizes, elas podem acabar com a reputação de tipos bem falantes...
    Conclusão: desembucha, ainda não percebi o que pretendes...

    N. B. - Quanto ao "saltar a tampa", envio-te um site que pode-te ajudar nesse problema:
    http://www.kompass.com/pt/IT0009821#

    ResponderEliminar
  118. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  119. 1ª Conclusão: a montanha pariu um rato...

    ResponderEliminar
  120. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  121. "chatices tive no trabalho que já me chegaram para uma semana, com uns energrumeos de uns delegados de informação médica, que fazem altos banquetes de representação la no tasco, há anos e arranjam sempre maneira de se queixarem, mas não deixam de vir.
    e ainda não são eles que pagam, imagina se fossem. Se as empresas farmacêuticas os mandassem comer uma sandes e usassem o resto do dinheiro para baixar os medicamentos é que faziam bem.
    Raios me partam se não faço um post disto amanhã"

    "Que fique registado aqui que nao fiz o post prometido no comentario anterior porque o meu socio nao deixou. Tem medo de perder os delegados :-)"

    "Trazem para aqui farmacêuticos, médicos, as "secretarias". Tudo enfarda e eu a abonar até ao trimestre que vem...vai-te lucro que me deixas perda...
    Oh Cirrus, estou enganado ou o Dylan está-me a chamar criativo?! E que tem ele a ver com isto?! Queres ver que agora não posso abrir a boca nesta casa? Ai ai ai, que salta-me a tampa..."


    Cláudio Ramos disse...
    Interessante este blog. Vou Voltar!

    15/10/09

    Francisco Vieira disse...
    claudio, obrigado pela visita, mas a festa não e aqui. Aqui não brilhas nada. As luzes são muito foscas."

    2ª Conclusão: se o cinismo pagasse imposto...

    ResponderEliminar
  122. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar

LEVANTAR VOO AQUI, POR FAVOR