quinta-feira, 19 de agosto de 2010

ANDAM A BRINCAR COM A TROPA...

Eu quer-me parecer que andam a brincar com a tropa. A forma como esta soldado do IDF (exército israelita) foi tratada por tirar esta foto (entre outras parecidas) parece-me que é uma brincadeira de mau gosto. Eden Eberjil, de seu nome, publicou estas fotos na sua página de Facebook numa secção a que deu o nome de "dias de Exército - os melhores da minha vida".
Não encontro, nas fotos, qualquer questão que deva ser censurada para além de alguma falta de bom gosto. Os prisioneiros estão a ser tratados conforme as regras do IDF, ou seja, estão vendados e algemados, mas não parece, para além dessas condições, que estejam a ser maltratados. A menina, como já disse, gostou do tempo que passou no IDF e aparenta ter muito pouco gosto por boas fotos. Para além disso, qual a confusão? Onde se vê aqui qualquer humilhação? A conduta não é a melhor? Talvez, mas desde que não passe disto, com este mal podem bem os prisioneiros.
Yishai Menuchim, chefe do Comité Israelita contra a Tortura, já veio a terreiro afirmar que as fotos de Eden “reflectem uma atitude que se tem tornado norma e que consiste em tratar os palestinianos como objectos, não como seres humanos”. Para mim, um claro exagero. Importaria mais saber porque estão aqueles homens detidos e do que são acusados, coisa que escapou a Yishai.
Mas há outra coisa que me mete uma confusão danada. Porque razão, ao fim e ao cabo, um caso destes é tratado desta forma na opinião pública internacional? Não se percebe, principalmente após não haver reacções a coisas como estas:

video
video

Só podem - mesmo! - estar a brincar com a tropa!!!

Foto Público, Vídeos Youtube

19 comentários:

  1. para mim não só os vídeos são escabrosos. a própria foto retrata uma pessoa com uma moral duvidosa. quem vê uma experiência daquelas como das melhores coisas que acontecem na vida certamente não sabe o que é viver. a felicidade na cara dela é uma coisa difícil de compreender a meu ver.
    mas claro que há situações bem piores que escapam impunes.
    uma hipocrisia é o que é...

    ResponderEliminar
  2. Já tinha visto esta e outras fotos, se não me engano, num blogue.
    Pior que mau gosto, é nojento.
    Sejam quais forem os crimes dos prisioneiros, há uma coisa a que dou muito valor, à dignidade humana. Se cometeram crimes, julguem, condenem, mas não tratem pessoas como objectos e muito menos como "adereços" de um qualquer cenário onde uma fulana faz pose para a fotografia.
    E a Convenção de Genebra, onde fica no meio disto tudo?! Pois... só se aplica a alguns!
    Nojento.

    Quanto aos vídeos, sabes o que penso...

    ResponderEliminar
  3. Anne, quer-me é parecer que há alarido em torno de coisas que, comparadas com os vídeos, não deixam de ser ridículas. E desviar as atenções é importante... Chamo a tua atenção para a barra lateral do blog. Há lá uma coisa nova.

    ResponderEliminar
  4. Pronúncia, não esquecer que Israel não está, neste momento, totalmente alinhada pela Comunidade Internacional e suas leis. Por isso, pouco me surpreendem as fotos. Já sabemos que muitos países daquela região não são democracias perfeitas, mas Israel não é sequer uma democracia nem para lá caminha. Pelo contrário. O facto de haver eleições num país não faz dele uma democracia. O que faz desse país uma democracia é a igualdade entre cidadãos, entre credos e etnias. Coisa que escapa a muita gente.

    Por acaso, não, não sei...

    ResponderEliminar
  5. Cirrus, são o "rosto" da miséria que é a guerra...

    ResponderEliminar
  6. Pronúncia, entre outras coisas, sim, serão.

    ResponderEliminar
  7. Cirrus, chocou-me mais uma outra cena, há já alguns dias, na qual soldados israelitas prendiam um palestiniano e o filho deste último, de 5 anos, a chorar, sem saber o que se passava, provavelmente a pensar que o pai o iria abandonar.
    Acusação do palestiniano: roubara água num colunato judeu.
    WTF?!

    ResponderEliminar
  8. Catsone, a magnífica democracia israelita exclui a água...

    ResponderEliminar
  9. Boa tarde, Cirrus.

    Tento não falar do eterno e cruel conflito, que tem dois culpados, que são ao mesmo tempo, duas vitimas... Israel e a Palestina. E só não o resolvem porque são ambos fundamentalistas (afinal falei). E porque de uma foto se trata, foco-me nela: Anda por aí meio mundo disposto a tudo para ser notado e falado. Esta miúda, se fosse gira e boa, bastava-lhe mostrar as mamas. Assim não, mostra um ar superior e deve dizer, orgulhosamente, qq coisa como 'vejam o meu feito'.

    ResponderEliminar
  10. Cirrus, lol, estiveste bem!

    ResponderEliminar
  11. Salvador, é uma interpretação do que a menina fez que aceito. Mas o meu ênfase não vai para ela. E sim, há extremistas dos dois lados. Pena que só agora o mundo comece a ver isso.

    ResponderEliminar
  12. Cat, pode ter sido uma forma engraçada de abordar o assunto, dada a ironia. Mas garanto que o assunto é sério. A verdadeira guerra, no plano estritamente estratégico, naquela região, é pela água.

    Basta ver o estado em que se encontra o outrora poderoso Rio Jordão. Para onde foi o seu caudal, que não consegue já manter o nível do Mar Morto?

    ResponderEliminar
  13. Cirrus, desconhecia esse facto. Sei que em muitas regiões do globo a água é um bem escasso, no entanto, não conhecia o Rio Jordão agónico.

    ResponderEliminar
  14. Cat, isso pode verificar-se facilmente numa visita ao local, mas também através de fotografia aérea. Basta comparar o rio de há 10 anos atrás com o de hoje.

    ResponderEliminar
  15. O meu filho tem uma leucemia rara e precisa de um transplante para sobreviver.
    Preciso de ajuda, divulguem pelos vossos contactos e ajudem-me a salvar o meu filho.
    http://medulaparaojoao.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  16. Chama-se a isto humor negro!

    ResponderEliminar
  17. Tem toda a razão em relação ao meu anterior comentário, Cirrus. Foi desasjustado daquela que é a idéia forte do texto. E o que afirma, em relação a não serem falados e condenados tamanhas brutalidades, penso só ser possivel através da censura e da enorme capacidade económica dos Judeus, que a utilizam para influenciar (corromper) os poderes politicos. E depois, ser um grande mercado para as industrias de armamento, ajuda, claro.

    ResponderEliminar
  18. Morgana, muito negro mesmo...

    ResponderEliminar
  19. Salvador, o problema é que os próprios israelitas se queixam de estarem a ser censurados. Obviamente, os palestinianos têm dinheiro, muito dinheiro, para pagar a censura... Não podem é ir buscar água a um colonato, mas dinheiro não falta. Santa paciência.

    ResponderEliminar

LEVANTAR VOO AQUI, POR FAVOR